• Rosana Seager

Gratidão


Gratidão é uma palavra que gosto e preciso me relembrar diariamente.


Nas aulas de yoga, no savasana, frequentemente eu sugiro a seguinte visualização:


Deixe a palavra gratidão reverberar no seu corpo, vibrar e expandir com sua respiração e se propagar pelo seu sangue, célula a célula, sendo propagada pelo corpo todo.


Ter gratidão pelas coisas boas é moleza.


Difícil é ser grata pelos desafios, pelas dificuldades que nos tornam mais experientes e mais cascudos.


Agradecer pelos dias sem tempo para nada, sem tempo para si, pois nos ensinam a valorizar o tempo e a olhar para as prioridades.


Difícil agradecer pelas despedidas, pelas tristezas, que nos ensinam a focar no que realmente importa.


Difícil ter gratidão pela doença, pelas desavenças. Porém elas nos ensinam a celebrar pequenas conquistas e a olhar para tudo que já conquistamos.


Sou grata por todos os desafios que o ano me trouxe, sou grata pela saúde e também pelas doenças, sou grata pela minha família, sou grata pelo meu trabalho que amo, sou grata por todas as pessoas que passaram por mim e me ensinaram tanto, sou grata pelas possibilidades de me despedir e me reencontrar.


Gratidão pela constante necessidade de me reinventar e me aceitar como a mãe que sou, a mulher que sou, a filha, a neta, a irmã, a parceira, a amiga, a educadora, a terapeuta, a aprendiz da vida que sou.


Gratidão por momentos maravilhosos de conexão com a natureza (menos do que eu gostaria, mas imensamente valiosos).


Gratidão por profundas curas que consegui movimentar para um início de processo neste ano.


Gratidão por ter tido a oportunidade de me despedir com calma da minha avó neste plano.


Gratidão por todas as pessoas que passaram por mim e que chegaram para ficar.


Gratidão pela presença.


Gratidão por todas as mulheres que me ensinam tanto.


Deixe aqui nos comentários algo que você tem gratidão neste ano de 2020.


Um 2021 de leveza, de parceria, de sororidade, de amor, de EQUILÍBRIO.