• Rosana Seager

Mãe da mãe

Atualizado: 18 de jan.


Mãe e filha


Eu honro a mulher que me gestou, que me nutriu, que me criou.

Eu honro a mulher que me abraça, que me dá a mão, que me admira e incentiva.


Eu honro a mulher que se fez renascer quando virei mãe, num processo repleto de dores e muito amores de se tornar avó.

Minhas filhas estiveram dentro de ti quando me gestava e agora elas traçam suas próprias pontes até você.


Eu honro a mulher que se fez renascer para si mesma, dentre outras mulheres que agora encontrou e a abraça, a acolhe.


Eu honro essa nova mulher, mãe, avó, bruxa, curandeira, águia, coruja, serpente, libélula, que se cura, que nos cura, que inspira, que ama.


Sua cura, minha cura, nos curou, nos reuniu, nos ofereceu uma nova oportunidade de vínculo, de relação, de voo livre e alto.


Eu te honro, minha mãe, minha guardiã.


Eu te amo, minha mãe!