• Rosana Seager

Minha avó de ouro


Essa minha avó é ouro!


Um ano desde a última vez que segurei sua mão e fiz um carinho em sua testa. Um ano desde o último abraço.

Dói não poder ouvir sua voz, abraçar e dar ataque de beijos nela. Ouvir sua voz cantando, sua gargalhada. Ver suas caretas maluquinhas e sapequinhas.

Saudade é algo muito real, que aprendemos a lidar melhor com o tempo e com a elaboração do luto. A dor vai diminuindo e ficam mais as lembranças gostosas e essa saudade no peito, na alma.


Minha avó é aquela mulher que impacta até hoje todas as pessoas que tiveram a honra de a conhecer nesta vida.

Mulher sábia, mulher forte, mulher generosa, mãe, avó, bisa.


Quando eu cheguei da Inglaterra com 2 anos e meio, ela me buscou no aeroporto e logo falei para ela: “I like you”.

Do aeroporto até sua casa, foi o tempo suficiente para mudar a frase e dizer para ela: “I love you”

Tamanho o impacto que ela já tinha sobre mim desde pequetita.


I love you, minha avó querida!

Te amo até a lua e de volta aqui.


Voe alto, minha vozinha.

Impacte outras almas em campos mais altos.