• Rosana Seager

Vaporização do útero


Você sabe o que é vaporização do útero?


Eu também não sabia há alguns meses atrás e tinha uma certa preguiça de entender/preconceito. Afinal, que história é essa de vapor no útero??


Vencidos os primeiros preconceitos, resolvi ler mais, estudar e experimentar.

Não é que o negócio é potente, gente?

Tão potente que rapidinho me fez querer ter um banquinho de vaporização para ficar mais confortável.


A vaporização na prática consiste em ferver água e despejar numa tigela (preferencialmente de barro, cerâmica, madeira ou metal inox) com ervas da sua escolha.

Se colocar por cima dessa tigela e fazer uma espécie de sauna com um cobertor, echarpe, vestido, saia que cubra a tigela e direcione o vapor para a sua vulva. Sim, tire a calcinha e deixe o vapor do chá alcançar sua vulva, ânus, vísceras, entrada da vagina, canal, colo, útero.

Momento de quietude, de conexão, de silêncio para escutar seu próprio corpo se curando, sendo cuidado, sendo abraçado pelo calor, pelo vapor, pelas energias de cada erva. Conexão com a natureza, com a própria natureza.


A vaporização aquece, purifica, equilibra, estimula a circulação sanguínea da região, mantendo a energia circulando livremente, sem bloqueios. Alivia dores, inchaços e desconfortos. Tende a aumentar a libido, a fertilidade. Ajuda a regular ciclo menstrual e a reduzir sinais da TPM. Auxilia na recuperação do pós-parto. Auxilia na recuperação de traumas e abusos. Auxilia no processo de passagem da menopausa. Tonifica vagina e períneo. Além de ser um momento muito especial de autocuidado, de conexão consigo mesma.


Achou muita maluquice?

Te pergunto: você toma chá? Você faz sauna? Você passa óleo ou hidratante na pele? Cuida dos seus cabelos? Cuida da sua pele? Se preocupa com o que come?

A vaporização é mais um cuidado com o corpo, principalmente com nosso órgão de extrema potência de criatividade, de colocar projetos em ação, de sensibilidade.

O útero é uma antena de conexão, um forno de cozinhar ideias/filhos/projetos, um baú de memórias e arquivos de vivências de vida, uma árvore, um coração.


Há algumas contra-indicações para a vaporização:


Não fazer durante o período menstrual ou de sangramento abundante no pós-parto; em casos de suspeita de gravidez; casos de candidíase ou feridas vaginais abertas; após inseminação artificial.


Na dúvida procure um profissional para te orientar. Inclusive interessante fazer um atendimento terapêutico para saber quais ervas são as mais indicadas para cada caso! Marque uma consulta para a terapia natural integral! Te aguardo