• Rosana Seager

Sol na vulva

Atualizado: 18 de jan.


Você já ouviu falar de tomar sol na vulva?


Sigo algumas ginecologistas naturais e encontrei esta prática no insta da @samyracoutrim e resolvi adotar!


Faz muito sentido como forma de prevenção de proliferação de fungos e bactérias (que já existem na flora vaginal, mas quando entramos em algum desequilíbrio, podem proliferar e se instalar uma infecção que traz sintomas).


Falamos muito de deixar bebês por um tempo sem fraldas, para arejar. Mas a prática de ficar sem calcinha não é ainda muito difundida pelo mundo.

Ficar sem calcinha por períodos do dia (ou o tempo todo, como quiser), evitar calcinhas de material sintético, abolir protetores diários descartáveis e sabonetes íntimos, evitar muita sobreposição de roupa para não deixar o local abafado, etc, tudo isso ajuda na prevenção de “ites” na vulva e favorece saúde!


Para tomar sol na vulva:

A ideia é priorizar pelo sol até antes das 10h ou depois das 16h, por 10-15 min.


Sol é vida! Vitamina D, aumento da energia no corpo, melhora no padrão de sono.

Tomar sol na região da vulva e períneo tornam a mucosa da vulva mais resistente, podendo melhorar até a sua energia sexual.


E aí? Já conhecia?

Fale aqui nos comentários!